Google+

Banner

Menu

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

Perdido em Marte (The Martian) | Crítica


2015 foi um senhor ano para filmes de sobrevivência, um dos meus gêneros favoritos. Perdido em Marte consegue tornar o que poderia ser uma experiência pesada em um filme super divertido, ao mesmo tempo realista (dentro do possível) e interessante para quem gosta de ficção científica.

Em um futuro não tão distante uma equipe está fazendo testes em Marte quando uma tempestade surge e eles são obrigados a cancelar a missão e voltar para Terra. Na volta, um Astronauta é pego por destroços e acaba sendo dado como morto. Mas ele não morreu, no dia seguinte acorda, e sozinho em Marte, vai ter que dar um jeito de sobreviver em um planeta deserto, além de arranjar uma forma de se comunicar com a terra.

Um dos fatores que me fazem gostar tanto dos filmes que classifico como "de sobrevivência", é as dificuldades pelo qual o personagem passa, que criam o interesse do espectador em querer saber como o personagem vai resolver aquele problema, e o próximo, e o próximo depois dele. Quando o personagem entra rapidamente em uma situação de conforto a graça se perde, e Perdido em Marte acertar em manter Matt Damon com problemas constantes. Sempre que ele acha que ficou tudo bem algo dá errado, e isso vale tanto para ele quando para a equipe de resgate e a que está na terra. O filme é divertido e ao mesmo tempo excitante de assistir. E agora, como eles vão resolver isso? É a pergunta que você se faz o tempo todo no filme.

O humor do filme gerado pela personalidade do protagonista é um dos maiores méritos, e que estranhamente consegue transformar um drama em uma comédia, sem perder o tom de realismo necessário para tentar tornar toda aquela situação crível.

Os personagens são ótimos em geral. A atuação de Matt Damon é excelente, em um dos melhores papeis que já vi dele, mas o resto do elenco da terra e da nave fazem papeis muito bons também. Um excelente filme tanto para quem quer uma comédia como para quem busca um filme de sobrevivência ou mesmo ficção cientifica, já que uso de ciência é o que não falta nesse filme. Fica a recomendação.

Nota: 10/10




****

    Post Mix

Nenhum comentário:

Postar um comentário