Google+

Banner

Menu

quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

Star Wars VII - O Despertar da Força | Crítica


Existe uma linha entre a cópia e a homenagem, e o novo Star Wars, querendo começar uma nova saga sem esquecer da primeira, acaba fazendo mais do primeiro que do segundo ao meu ver.

Eu não sou nenhum fã assíduo de Star Wars. Assisti os filmes antigos em 2001, achei ok, e foi isso. Eu não pensava muito do que assistia na época, como se pode esperar de uma criança. A segunda trilogia tem seus problemas aqui e ali, mas sempre achei seus filmes divertidos. Os duelos de sabres de luz eram "danças" lindas de ver, sempre apreciei mais Star Wars por eles do que por qualquer outro aspecto (em termos de batalhas de nave Star Trek se sai melhor ao meu ver). O que leva ao meu problema primário com o episódio 4: quase não tem lutas de sabre laser, apenas naves pra todo lado e gente correndo. O episódio 7, ao recomeçar a franquia copiando boa parte do roteiro do episódio 4 com novos personagens, tem essa mesma característica. Muita correria, muita nave, poucas lutas de Jedi. Não que isso seja um defeito, é apenas um fato a ser notado.

O filme em si não é ruim, principalmente levando em conta que ele tinha o trabalho de introduzir toda mitologia para uma nova geração e ao mesmo tempo agradar a antiga. Os novos personagens cumprem seu papel, e a atriz principal é boa, apenas sua jornada de personagem que não é muito clara. A heroína foge quando tem que encarar seu "destino", e derrepente quer abraça-lo no final. Porque isso? O que fez ela mudar de ideia? Foi usar a força uma vez para controlar o guarda que a convenceu ou vingança? Não deixam claro, é uma personagem com escrita confusa. Mas ela é o de menos, o vilão afetado é que faria Darth Vader, Maul e todo resto dos Siths de verdade chorarem sangue. Queriam colocar um vilão com problemas, para, suponho eu, criarem um desenvolvimento. Mas não criou-se grande coisa ali, e ele acaba não conseguindo gerar ameaça, graças a seus trejeitos perturbados e cara de bebe chorão que faz as vezes.

A luta final não fez muito sentido pra mim. Um humano não deveria poder lutar com um Sabre de luz sem ter treino, e pior, ferir um Sith treinado, mesmo que este esteja ferido (porque ele não usou a força para matar ele a distancia ou jogar ele longe?). A heroína milagrosamente ganhando um "power up" da força foi meio forte também. Sentir a força faz você rivalizar com alguém com anos de treino? Se colocarem esses dois para lutar no episódio 8 e ela não ganhar em 5 segundos depois de ser treinada vai ter algo errado, porque pelo que deu a entender a mulher é superdotada quando se trata da "força". 

Como deu pra notar, o filme tem um bocado de problemas lógicos. Não é ruim considerando o peso de fazer um filme que honrasse os filmes anteriores, mas está longe de impressionar ou ter um roteiro perfeito. Harrison Ford e o resto do elenco cumprem bem o seu papel, menos o vilão (bem, os vilões, são quase todos caricaturas), cujo problema é uma mistura de texto e atuação. 

Quanto a parte visual, está ótima, mas é uma evolução esperada. Não tem nada inovador, apenas um bom uso de efeitos que não incomoda. O 3D é bacana nas partes com naves, dando uma sensação muito curiosa de profundidade, mas no resto do filme não tem grande propósito.

Por último, eu queria saber como o ator do Luck ganhou 1 milhão para fazer esse filme, porque......bem, seria um spoiler contar, mas não foi bem como eu esperava.

Star Wars é um daqueles casos que geralmente evito fazer review. Mesmo eu achando o filme mediano os pontos negativos me chamam mais atenção que os positivos, e eu acabo me focando muito neles. Como disse, não achei o filme em si ruim, apenas não vi quase nada que me chamasse muito atenção positivamente. Quem gostava muito do episódio 4 provavelmente vai gostar muito desse, mas quem, como eu, achava ele apenas "ok", não vá com expectativas elevadas para esse filme. Ele cumpre bem seu papel de reviver a série para um novo público ao mesmo tempo que agrada o velho, mas para por ai. Agora é aguardar para ver se conseguem fazer algo superior, e com menos problemas lógicos nos próximos.

Nota: 7.5

****

    Post Mix

Nenhum comentário:

Postar um comentário