Google+

Banner

Menu

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Vindictus: As vantagens e desvantagens dos Action MMORPG | Análise


Já jogaram um Action MMO? Ele tira o sistema de target e os novos tem gráficos lindos. Mas lógico, que nem tudo é perfeito.

Joguei Tera, um action RPG faz uns 2 anos, e em 2015 fui tentar um outro chamado Vindictus. É um jogo bem interessante, com uma proposta diferente, mecânicas novas, um gráfico lindo (se você tiver uma boa placa dedicada), bem legal pra quem está enjoado de World of Warcraft ou jogos do gênero.

Vindictus tem quests igualzinho a outros MMOs, mas você completa elas em dungeons, o jogo é basicamente só dungeons, que você pode fazer com até 5 pessoas, ou solo. Toda vez que você pega uma quest você vai até um barco e marca a dungeon que quer ir, e pronto, completa ela, em 5 a 15 minutos, normalmente, e entrega a quest. O sistema se repete até você chegar no level máximo, passando por uma infinidade de dungeons e seus bosses (toda dungeon tem um boss no final).

O sistema de Itens incentiva troca-los contantemente dos leveis 1 a 60, usando a Action House, com a qual é muito fácil conseguir dinheiro, vale dizer. Do level 60 pra cima os itens sobem muito de preço, então você só vai troca-los a cada 10 leveis, e vai ter que juntar um bocado de dinheiro pra isso.

As armas do level máximo, atualmente o 90, são absurdamente caras, a não ser que você pegue uma versão baixo nível delas (tem vários modelos e você pode evoluir ekas trocando os itens, é complicado de explicar, mas criativo).

As mecânicas de combate variam desde classes simples como arqueiro e barbado (tem outros nomes no jogo, mas são basicamente isso), até a complexa Arisha, que eu adoro, mas caramba, que classe complexa de jogar. São um bando de magias e mecânicas que exigem sua atenção o tempo todo, e uma baixa resistência a dano que obriga você a usar o sistema de esquiva e bloqueio manual com perfeição se não quiser morrer. Ainda assim, para quem gosta de um desafio e sempre quis uma maga que luta fisicamente com uma espada espectral cheio de efeitos especiais, ela é muito divertida.

O sistema do jogo que permite a você uma transformação que dobra seus poderes e te deixa com uma aparência legal por 1 minuto, podendo ser usado a cada 1 hora, é outra coisa muito criativa, ainda mais porque essa transformação tem sua própria linha de talentos, que a deixa ainda mais poderosa com o passar do tempo.

Chegando no level máximo começam alguns problemas. Tudo é muito caro, conseguir dinheiro depende de tempo e sorte de dropar um item com alto valor de venda, e fora algumas dungeons por dia, não se tem muito o que fazer, você vai enjoar em 1 a 2 meses depois de pegar o level máximo. Assim como acontece com Tera e quase todo MMO freemium, a evolução de level é divertida, mas o endgame é uma pobresa. Ainda assim, um jogo bem divertido para jogar com uns 2 ou 3 amigos no final de semana. Jogar sozinho não é tão legal (fica a dica).


Arisha Gameplay (minha classe preferida do game)



Gameplay das outras classes

****

    Post Mix

Nenhum comentário:

Postar um comentário