Google+

Banner

Menu

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

Dark Souls 2: Ainda bom, mas..... | Crítica


Embora ainda divertido boa parte da magia do primeiro jogo se perda em sua continuação, que tenta aperfeiçoar o que o anterior tinha feito de bom.

Dark Souls II, assim como o anterior, não tem lá muito história, mas ele ao menos tenta ser mais fluido em sua escassa narrativa, e guiar o jogador pelos básicos de suas mecânicas. Para iniciantes, portanto, esse segundo jogo é bem mais amigável e explicado que o primeiro.

As mecânicas dos bosses se repetem, então pouca coisa do primeiro é realmente melhorada aqui nesse aspecto, é mais do mesmo. Os transportes entre os mapas são uteis e facilitam muito a locomoção, mas ao mesmo tempo se perde no desafio de ir de um lugar a outro.

O que eu realmente não gostei do jogo foi as novas armaduras. Minhas preferidas foram retiradas e nenhuma semelhante foi colocada no lugar. As armaduras de Dark Souls 2 são mais cheias de pano, todas com saiotes, e bem menos imponentes no geral. Essa escolha artística eu detestei. Só as capas foram um bom acréscimo, já que dão um certo charme.

Existe uma nova mecânica de dual wield, mas ela é tão ruim que inviabiliza a utilização. A penalização no gasto de stamina e perda de defesa é grande, e o dano é pior do que o de armas de duas mãos. Espada/escudo continua a melhor opção. As magias. no entanto, se tornaram mais úteis e melhor acabadas em seus efeitos.

A história é tão ou mais longa que o primeiro jogo, e sim, você ainda morre um bocado, mas ao final não existe a mesma sensação de satisfação do primeiro jogo. Já o sistema de multiplayer e arenas foi um ótimo acréscimo, uma boa forma de perder horas testando sua habilidade em PvP.

Por fim, esse jogo melhora alguns aspectos do primeiro, mas já parece uma repetição, mais do mesmo, e isso tira boa parte da graça do jogo. Vale a pena? Até vale, principalmente para quem não jogou o primeiro, mas para quem já o fez eu acho mais produtivo esperar o terceiro game da franquia, que parece, de fato, tentar mudar as mecânicas apresentadas no primeiro.

****

    Post Mix

Nenhum comentário:

Postar um comentário