Google+

Banner

Menu

domingo, 1 de novembro de 2015

Amazing Spider-man 2: O QUE ELES FIZERAM?!!! | Crítica


Achei o primeiro Amazing Spider-man mediano, mas ai vem sua continuação e.......

Amazing Spider-Man 1 tem lá seus problemas. O protagonista tem um jeito estranho: frequentemente tinha a impressão de que ele estava fazendo teatro, porque ele exagerava um pouco na atuação, e o vilão é meio fraco, mas fora isso, foi um filme legal, divertido e com algumas cenas bacanas de ação, ainda que eu gostasse mais da versão de 2002, da qual, ironicamente, não sou tão fã assim do ator que faz o protagonista (Tobey Maguire). Bem, ai veio o Amazing Spider-man 2.....

Minha impressão depois da metade do filme foi: esse é focado em crianças de 10 anos, só pode. Não só tiraram o sangue do filme como o Homem-Aranha é imune a dano, ou então ele se cura mais rápido que o Wolverine. Não me entendam mal, o homem aranha antigo também se recuperava, mas não nessa velocidade ridícula. Se o inimigo lança 200 raios no herói e ele volta como se não tivesse acontecido nada segundos depois, não existe tensão na luta, e se não existe tensão, a luta é chata. Amazing Spider-Man 2 é isso, um bando de lutas sem graça, até o final, aonde finalmente uma situação com tensão dá as caras, e eu ao menos posso elogiar o roteiro por um final corajoso, ainda que seja engraçado como o tom infantil do filme contraste com o que eles tentam no final, fica uma sensação de que o roteirista e o diretor queriam coisas diferentes, porque quem seta o tom é o diretor, mas quem guia o filme é o roteiro.

De todos os filmes do homem aranha esse com certeza tem os melhores efeitos especiais. Ainda não respeitam 100% a física na movimentação, mas não parece mais que o personagem voa, como acontecia na primeira trilogia, aonde eles tinham problemas para emular uma gravidade realista na subida e descida quando o herói se balançava (é, eu observo coisas estranhas). Mas a evolução dos efeitos é algo natural que veio com o tempo, então suponho que a comparação não seja muito justa, já que mesmo com efeitos mais fracos, as lutas dos filmes anteriores conseguiam gerar muito mais tensão do que a desse novo.

A relação de Peter e Glen é estranha. As vezes parecem realmente um casal, as vezes parecem estranhos fingindo uma relação e tendo reações esquisitas um com o outro. Faz sentido no começo do namoro, mas não com todo tempo que eles tiveram para desenvolver seu relacionamento do filme anterior para esse.

Em suma, pra mim esse filme não escapa nem com aquele "ao menos é divertido". O herói ser invencível mata boa parte da diversão. Foi legal tentarem explicar tudo, mas a história em si acabou ficando bem fraca, por um motivo simples, os filmes do homem-aranha normalmente são tão bons quanto seus vilões, e Elektro é só digno de pega, nada mais que isso. Nesse sentido fiquei feliz de terem desistido de fazer mais depois desse, porque se "evoluíssem" mais a formula que começaram a trabalhar aqui o estrago seria ainda maior.

Nota: 6.5/10

Trailer:



****

    Post Mix

Nenhum comentário:

Postar um comentário