Google+

Banner

Menu

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Viva Morra Repita: No Limite do Amanhã (Edge of Tomorrow) | Crítica


Um bom filme, que podia ser "muito bom" se não fosse seu final covarde.

Um soldado em uma guerra futurista contra uma raça alienígena que invadiu a terra ganha de um dos aliens o poder de voltar no tempo para o dia anterior toda vez que morre em batalha. Agora, com a ajuda da melhor soltado dentre os humanos, ele vai tentar repetir o mesmo dia até conseguir ganhar a guerra, isso é, se os Aliens não tirarem os poderes dele antes.

Baseado na novel japonesa "All you need is Kill", a proposta desse filme é bem simples: Um soldado sem experiencia de campo de batalha, ganha o poder de repetir o mesmo dia toda vez que morre em um acidente, e com o tempo ele aprende com seus erros tantas vezes que vai do pior para o melhor soldado.

Seu romance com a heroína funciona no meio da coisa toda, ainda que algo secundário. Tom Cruise está muito bem no filme, e a história é boa, principalmente para quem gosta de bagunças temporais e bastante ação.

O problema mora no final. A solução para exterminar os Aliens é coerente, mas o que acontece depois para garantir um final totalmente feliz não é. Se queriam um final daqueles deviam ter mexido mais no roteiro de modo a tornar aquilo coerente. Do modo que fizeram não fez sentido algum. Fica parecendo algo que jogaram ali por medo da rejeição do público caso o final fosse outro. Mas fora isso é um bom filme.

Nota: 8/10

Trailer:



****

    Post Mix

Nenhum comentário:

Postar um comentário