Google+

Banner

Menu

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Um Sonho do Liberdade | Crítica


Um dos maiores clássicos da década de 90. A fantástica história de um homem condenado a prisão perpetua injustamente que consegue dar a volta por cima.

Em 1946, Andy Dufresne (Tim Robbins), um jovem e bem sucedido banqueiro, tem a sua vida radicalmente modificada ao ser condenado por um crime que nunca cometeu, o homicídio de sua esposa e do amante dela. Ele é mandado para uma prisão que é o pesadelo de qualquer detento, a Penitenciária Estadual de Shawshank, no Maine. Lá ele irá cumprir a pena perpétua. Andy logo será apresentado a Warden Norton (Bob Gunton), o corrupto e cruel agente penitenciário, que usa a Bíblia como arma de controle e ao Capitão Byron Hadley (Clancy Brown) que trata os internos como animais. Andy faz amizade com Ellis Boyd Redding (Morgan Freeman), um prisioneiro que cumpre pena há 20 anos e controla o mercado negro da instituição (por Adoro Cinema).

Um Sonho de Liberdade é a história de vida de um homem que perde tudo, come o pão que o diabo amassou, mas não se deixa abater. Sempre pensando a frente, e com a ajuda de seu amigo Red, em uma excelente atuação de Morgan Freeman, Andy consegue superar suas dificuldas iniciais com a cadeia, cresce de importância lá dentro, realiza feitos simples, mas não menos inacreditáveis, e por fim consegue escapar, em um twist inesperado no final.

Acho engraçado que eu tenha tão pouco para falar de um dos melhores filmes que já vi na vida. Mas com certeza o recomendo para qualquer um. Apesar de ser um drama, é um bem movimentado em termos de enredo, sempre apresentando situações novas para o protagonista contornar, até que ele finalmente vira o jogo.

Nota: 10/10

Trailer:



****

    Post Mix

Nenhum comentário:

Postar um comentário