Google+

Banner

Menu

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Maze Runner: Correr ou Morrer | Crítica


Embora divertido esse filme é a prova de que hollywood precisa de alguém para revisar os roteiros, porque não é possível!

Mazze Runner é sobre um grupo de pessoa que é jogada no meio de uma floresta cercada por um labirinto movel com criaturas bizarras dentro. Até agora não havia real esperança de sair dali, mas um novo garoto pode acabar mudando isso.

Cheio de atuações medianas (a heroína nem isso), esse filme acaba se sustentando por sua história, que é tão doida, mas tão doida, que te mantem sentado na cadeira esperando pelas respostas. Tudo é novo e curioso desde que o protagonista aparece no meio daquela floresta, e instigar a curiosidade é a base para manter o interesse das pessoas. O filme portanto, cumpre o que considero o básico do básico, que é entreter durante sua duração. Tem algumas partes mais paradas, obvio, mas no geral ele consegue manter as coisas em movimento.

O final é....por um lado "aquilo tudo ser mentira" faz a explicação, que não tem lógica alguma, não necessariamente se tornar um ponto fraco, já que a mesma é, teoricamente, inventada, e não o que realmente aconteceu (se tiver algumas verdade ali, ai sim, esse treco não faz sentido). O calcanhar de aquiles, portanto, é um certo personagem que não foi com o grupo surgindo de lugar algum no finalzinho, como diabos aquele infeliz foi parar ali? Será que explica nos livros? Ninguém revisou esse roteiro para notar que aquilo não fez sentido algum? 

Concluindo, Mazze Runner não tem as melhores atuações do mundo, nem os melhores efeitos, e nem um roteiro bem polido. Ainda assim, ele consegue te manter entretido e curioso o bastante para você ver até o fim, e quem sabe até querer assistir a continuação pra ver aonde isso tudo vai dar. Nem de longe um filme memorável, mas vale a pipoca (caseira, na sala, a do cinema é muito cara).

Nota: 7/10

Trailer:



****

    Post Mix

Nenhum comentário:

Postar um comentário