Google+

Banner

Menu

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Arrow 1ª temporada | Crítica


Com um começo mediano, mas que segue em uma crescente, Arrow tenta uma pegada dark a lá Batman de Christopher Nolan, só que ainda mais sem limites. Um super herói que mata? Pois é, isso agora existe!

Não me empolguei tanto com a execução do primeiro episódio dessa série, mas sim com a ideia apresentada. Um cara traumatizado que passou pelo inferno em uma ilha por anos e voltou complemente mudado, querendo usar o que aprendeu para punir "bandidos". E diferente do outros heróis é extremamente frio, sem nenhum remorso em matar. É um Batman sem os limites do Batman, e isso eu achei legal, ou no mínimo, diferente. Não era o mais do mesmo de todas as outras séries com justiceiro bonzinho, esse era frio e fazia o que tinha que fazer.

A série tem aqueles episódios filler sem grandes utilidades aqui e ali, mas no geral segue uma trama interessante que desenvolve pouco a pouco a relação dos personagens. O melhor, no entanto, são os flashbacks da ilha, com o personagem sempre passando aperto tentando sobreviver por lá. Esses flashbacks não servem só pra isso no entanto, mas costumam mesclar algum aprendizado ou novo personagem que acaba sendo apresentado no presente.

Alguns excelentes episódios, alguns medianos, mas no geral uma boa primeira temporada, com uma trama sólida e boas cenas de ação. Se fosse só por ela eu recomendaria essa série, mas ai vem a segunda temporada.......

Nota: 8/10

****

    Post Mix

Nenhum comentário:

Postar um comentário